CARTA ABERTA (o significante como semblante)

Durante os anos de 2012 e 2013 participei de um trabalho de cartel entre amigos (queijo e vinho e leitura do seminário De um discurso que não fosse semblante como pretexto para nos reunirmos). Eramos Dominique Fingerman, Leda Bernardino, Christian Dunker e eu, mais (uma) Angela Vorcaro. Esta é uma carta que mandei para eles como contribuição para uma reunião à qual não pude comparecer…

(quem quiser ler pode clicar no quadro)

significante-semblante_ricardo-goldenberg